24 horas de Daytona: de Lisboa ao Círculo Polar Ártico

À primeira vista este título pode não fazer sentido, mas lá chegaremos…
A vitória dos portugueses Filipe Albuquerque e João Barbosa nas 24 Horas de Daytona fez-nos pensar em algumas aventuras.
Em primeiro, a distância, devido ao reduzido número de bandeiras amarelas e às altas velocidades atingidas por estes carros, foram cumpridas 808 voltas que se traduzem em “uns compridos” 4630 quilómetros. Para terem uma noção, é o equivalente a 15 viagens Porto-Lisboa ou como ir de carro desde Lisboa até à entrada do Círculo Polar Ártico no norte da Suécia!

Screenshot-2018-1-29 Google Maps

Iam se calhar era demorar 49 horas em vez das 24…


Em segundo lugar, o tempo! 24 horas a conduzir é muito tempo e isso fez-nos pensar onde poderíamos ir nesse tempo. Não demorou muito a descobrir que o destino ideal era casa da Ferrari em Fiorano com passagem pelo Furka Pass, uma das melhoras estradas do mundo.
_68i0533_980

Copyright: Michael L Levitt LAT Images


Agora vem a questão mais difícil: que carro é que escolheriam para fazer uma destas viagens? Deixamos como sugestão alguns dos carros ou marcas que participaram na prova:
O carro vencedor nos protótipos foi um Cadillac, nos GTLM ganhou o Ford GT e nos GTD o Lamborghini Huracán. Participaram também o Honda NSX, o Ferrari 488GTB, o Mercedes AMG GT, o Audi R8, o Lexus RCF, o Porsche 911, o Chevrolet Corvette C7 e o novo BMW M8.
Quem nos segue há mais tempo sabe que temos um fraquinho (forte) pela Ferrari, mas depois de termos visto este vídeo, acho que vamos de Ford GT para o Círculo Polar Ártico!
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=q5aIcdutF2s&w=560&h=315]

There are no comments yet

Why not be the first

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *